12/08/2009

"Eu não me sentia solitário até haver algo pelo que anciar
Solidão e anceio são duas faces da mesma moeda"
Jostein Gaarder em "O Vendedor de Histórias"

Desde que decidi que quero voltar a namorar tenho andado meio aflita, sei lá...

As pessoas me dizem que devo sair para conhecer pessoas (leia-se "homens") novas , e eu tenho feito isso!
Tenho ido aos lugares que gosto, feito as coisas que eu gosto, e ai esta o problema... Analisando bem, acho difícil encontrar alguém num desses lugares...
Mas também penso que se quero encontrar alguém que valha a pena, alguém que goste das mesmas coisas que eu, que lugar melhor para conhece-lo que um lugar que eu gosto?

Mas meus passeios são desses solitários, gosto de andar por ai, olhando e admirando as coisas, buscando a poesia escondida nas pequenas coisas... Gosto de ir ao shopping e olhar as coisas que nunca vou comprar, de ir a exposições, sejam de fotos, telas, objetos ou seja lá o que for... Gosto de ir a biblioteca, escolher um livro e le-lo do inicio ao fim, ou sentar numa pracinha qualquer e escrever... Gosto de ir a parques e observar a natureza, de tirar fotos, de andar sem destino... Gosto de ir ao cinema sozinha...
Etc, etc, etc...

E o pior de tudo é que eu fico totalmente absorta em mim mesma e não consigo reparar no que acontece a minha volta... Então me diz, como alguém vai me notar se fico invisível?

Outra coisa é sobre o tipo de pessoa que quero encontrar...

Primeiro lugar: um apreciador de poesias! Quando digo isso as pessoas me olham estranhamente e em geral dizem que homens não gostam de poesia... Mentira! Eu conheço muito homens que gostam sim, que até escrevem... Tenho lido muitos blogs masculinos bem interessantes. Mas a questão aqui não é gostar de qualquer poesia, e sim da minha, de não só dar valor como admirar esse meu lado poetisa e me inspirar a escrever mais e mais...
Segundo lugar: Que goste de crianças, afinal tenho 2! Rsss E que aceita esse "brinde" que vem comigo, que trate meus filhos como seus, sem querer ocupar o lugar de pai deles...

Acho que esses dois pontos em si já diminuem bastante a porcentagem de homens para eu me relacionar, não é mesmo???

Quero deixar enfatizado que não estou desesperada, só estive pensando dobre o assunto e decidi compartilhar com vocês... O que acham sobre isso? Devo frequentar outros lugares para aumentar a chance de conhecer alguém? Ou continuar indo onde eu gosto???

Me empolguei! (como sempre!)

Bjks e até mais

4 comentários:

R.Vinicius disse...

“- Não sou religioso, mas lembro que quando eu era mais novo, houve um dia no qual eu segui a minha avó até a igreja e no sermão daquele dia o padre disse “não vá num hospital esperando encontrar pessoas sãs, de igual forma, não vá numa prisão esperando encontrar inocentes; tu encontraras o que procura, no lugar onde procura; não espere encontrar rosas procurando em trigos.” Há diversas pessoas, o mais perigoso nas pessoas é a superficialidade, e esse é um traço predominante no inicio de um conhecimento – então pensamos que alguém é X, mas esse alguém é W e não podemos transformá-la em X. Eis o poema, ele pende sob a ponta das estrelas. Abraço, até mais.

meus instantes e momentos disse...

saudades daqui. Saudades de ti.
.Então estou sentido que tenho alguma chance.....rsrs
.
Apareça mais, leva esse sorriso até meu blog, apareça por lá.
Beijos pra vc....
Maurizio

Jaime Guimarães disse...

Aninha, quando mais procuramos, mais difícil encontrar; quanto mais exigências, maiores as possibilidades de encantamentos justamente por aquele que você NÃO imaginava querer um dia.

Então, relaxe. Faça seus hobbies tranquila. O que tiver que ser, será.

bj!

Hod disse...

Existem situações que por determinado tempo a solitude é tudo que precisamos para ajustar nosas velas, para quando o vento soprar aproveitar toda a energia eólica!!
Somos excelentes companias de nós mesmos!!!

Bjus,, Aninha!!

Alôha com muitas bençãos!!

Hod.