13/01/2010

Sobre meninas

Quando a vi pela primeira vez me surpreendi com seu sorriso espontâneo e com seu pirceing idêntico ao meu. Ela estava com os cabelos presos em um rabo de cavalo, e eu tive uma imensa vontade de soltá-los no mesmo instante, só para vê-los dançando ao vento!
Me apaixonei em menos de meia hora de contato, apesar de estar perdidamente apaixonada por ele, apesar de nunca ter me imaginado gozando de tal sentimento por uma mulher.
A culpa era dele, que fez tanta questão de nos apresentar. Ele sabia que nos daríamos bem. (Ele queria que nos déssemos bem!)
A primeira vez que falamos sobre isso foi em tom de brincadeira, antes mesmo de estarmos juntos. Eu confessei-lhe que tinha sim curiosidade de estar com outra mulher, mas nunca deteve oportunidade, nem vontade. Dai, ele me falou dela, me mostrou fotos, e foi falando, falando. Eu só queria estar com ele e  se tivesse que estar com mais alguém para isso eu não me importava, afinal também era algo que eu tinha vontade, e pensei que com ele seria mega especial! Mas o tempo passou e o assunto ficou esquecido.
Até que teve aquela festa na casa da Moniket's! A hora que ela entrou na sala eu soube que era ela a tal garota! Meu coração bateu forte quando nossos olhos se cruzaram, logo ela veio em nossa direção e deu um forte abraço no Gui, depois olhou pra mim, sorriu e falou que era muito bom enfim me conhecer.
Ela não parou de falar um minuto e olhava pra mim como nenhuma mulher havia olhado antes. Aquele olhar me incomodava e mexia comigo mais do que eu queria.
Antes de acabar a festa ela pediu para ir com a gente embora. Fiquei apreensiva e feliz com a idéia...

Mal sabia eu que tudo estava mais do que combinado pelos dois...

3 comentários:

Hod disse...

Aninha, menina de sorriso largo e contagiaante!!

Delicia e ínicio. Um conto que promete...Um véu que se rasga. Movimentos que incitam o voar de borboletas pelo abdomem e provocam pequeno frêmitos.

Delicia tambem sua visita. Sua fragrância permeou cada canto do espaço Hod. Sugiro ver tb O Templo do Mestre II

Beijão doce sorriso,

Hod.

Jaime Guimarães disse...

Hum...e parece que tem a "parte II" ainda, não? Ora, um conto delicioso, fantasioso, sem dúvida!

Aguardo pela continuidade!

Bj!

B. disse...

Essas fantasias poucas tem coragem de admitir,
Tem uma música que curto muito que é de uma banda nova luen e seus neuronios - coisas de meninas!
É BEM LEGAL...Se encaixa bem com o texto!!!
Nem precisa dizer quee eu o adorei :D
Bem eu :P


Saudades Ana Cara de Banana.


O visu novo do blog tá mara adorei !!!