25/06/2009

(sem título)

E se você voltar
Vou fingir
que nunca se foi

Vou arrumar a mesa,
Servir algo bem trivial.

Continuarei com meus afazeres
Ouvirei você dizeres
Coisas do seu dia

Vou me sentar ao seu lado,
Assistiremos um filme
Comeremos pipoca (eu)

E antes de dormir
Contarei histórias para as crianças ...

Mas quando a noite chegar
E a gente se deitar
Ai você vai ver
O quanto te esperei
Que sempre te amei
E nunca mais vai querer partir

*Ana Suely Marques*

9 comentários:

Érica disse...

Lindo Aninha.
As faces de uma mulher.
Adorei.
Tudo de bom pra você e seus filhos.
Beijos

Amiga do Cafa disse...

Que delícia de poesia....
Assistir um filme....
Comer pipoca e depois, bem, depois amar...
Gostei !
Beijão

Débi ;-) disse...

Te linkei! Bjus

Anjo vermelho disse...

Arrasou !!
a poesia foi tão ... coisas simples que deram esse ar de graça maravilhoso com doçura...

simplismente amei!!

que talento hem!!XD

Bom fds!!

Poeta de um mundo caduco... disse...

As vezes, vale a pena esquecer... deixar de lado o orgulho e as dores e, simplesmente, VIVER.

Bjinhos.

Silvio Koerich disse...

Poderoso esse poema, quase que uma ode a família tradicional.

Dona de casa exemplar e na cama a mulher.


Foi mal se eu interpreto errado o que tu posta mas é que eu faço minhas proprias conclusões saca rssss

abraço

Cris disse...

Poema de saudades me faz lembrar de um amor não correspondido. Muito linda suas palavras. Bjs bom final de semana

KeLLy ViAnA disse...

ai que fofo..bem romantico
adoreii!*
bjOo!

B. disse...

Engraçado como nós osnhamos,com coisas que poderiam ser,mais no fundo sabemos que não será =/