18/06/2009

(O que a saudade faz com a gente)

Dentro do meu peito
JAZ
Pequeno e imóvel
Um pobre coração
Sem vida
Sem vontade de viver
Um coração
usado
cansado
Um coração
vazio
Tristinho
Um coração
saudoso
Que não resistiu
Ficar distante
daqueles que pariu

8 comentários:

Érica disse...

Own. Lindo demais.
Cuida desse coração.
E, enquanto o comentário, concordo em todos os gêneros. rsrs...
Beijos

James Almeida disse...

O meu também está cansado. :S
Vamos dar uma dose de adrenalina neles? \\o

Beijos.

Poeta de um mundo caduco... disse...

Ahhhhh, Aninha.
Assim vc me deixa c saudades até dos filhos q n tive! rsrsrsrs...
Sério... me deu vontade de ver meu afilhadinhoooo! Lindo como seus pequenininhos...
Paciênciaaaaa. Breve vcs estarão juntinhossss.

Bjs.

PS: Claro q pode me chamar de Carol, até prefiro! rsrsrsrs.

Geraldo Samuel disse...

"ê saudade, que bate no SEU coração"
^^

no meu também...saudade de casa =/
beijo aninha, fica na paz.

Felipe Senra Lucas disse...

Oi!

Mas é só clicar na tirinha que ela abre em tamanho grande!!!

A propósito, como vc chegou ao meu blog?

Abç !

J P F O X disse...

Saudade é uma palavra tão importante e intensa que só nós sabemos como é. Uma das poucas palavras que não se encontra em outra língua. Ela não se fala com a boca, mas com o coração...
Parabéns pelas poemas!!!!!!!

Silvio Koerich disse...

Saudades eu dificilmente sinto de pessoas e sim de fases e objetos.

Talvez por ser homem me ligo mais em coisas que pessoas.

o.o disse...

que bacanas teus poemas! (: