03/07/2011

O amor...

Acabei de constatar algo sobre o que me falaram uma vez:
Não há nada que eu possa fazer para que alguém me ame ou deixe de me amar. Pq o amor simplesmente acontece...
Ou a gente ama, ou não ama... E os atos podem dar um "tempero", mas não são eles o responsaveis por nada... Mesmo por que, eu posso até fazer de tudo, (no meu ponto de vista) de melhor e a outra pessoa simplesmente nem perceber, achar normal ou pior ainda, detestar meus esforços... Por isso não temos que nos esforçar, temos que ser quem nós somos e ponto.
Mas por que eu tenho este desejo incontrolável de agradar?? Alias, porque TEMOS??? Pois eu sei que isso é um senso comum, o ser humano é assim...
Dai quando as coisas não surtem o efeito desejado acabamos nos culpando das consequencias.. Acabamos nos sentindo pessimos e responsaveis por todas as desgraças da humanidade...

O porque deste post???
Por que eu estou me sentindo pessima e culpada???

NÃO!

Pq eu sei que não há como controlar as coisas, e as vezes ficamos agarrados a algo que não nos faz bem!
Eu dei o meu melhor, e pra ser sincera nem tive tempo de errar.. Mas se não é suficiente, ou se é demais.. Ou se sei lá o que.. Paciência!

Eu AMO, de verdade, mas hoje em dia eu ME AMO...

Já passei por algo parecido e sinceramente não quero isso pra mim de novo... Vou sentir falta, vou ficar perdida sem ouvir sua voz, vou sim. Mas eu me recupero! Eu sou forte..

Mas é uma pena...

(Obrigada por tudo que vivemos, por ter me feito acreditar de novo que eu posso ser feliz! Espero que você seja também)

3 comentários:

Érica disse...

Olá moça,
Andei meio sumida deste meio, mas volto aos poucos para contemplar blogs amigos.

Sobre o seu desabafo considero o seguinte, nos sentimos mal por nossas atitudes quando passamos a nos colocar no patamar do acerto, como unica viés. Não precisamos ser bons ou mals, precisamos ser apenas humanos e nos reconhecermos, e os outros, como tal. Errar é ótimo, pense que se não fosse o erro não existiria o acerto, e ainda assim, acertar é só um ponto de vista. A gente vive, isso que importa. As pessoas são diferentes por isso que existe o conflito, cabe a gente entender, apenas.


Beijos

Cacá - José Cláudio disse...

"Amor não se implora não se pede, não se espera...
Amor se vive ou não."

Oi, Aninha, isso é um verso de um poema do Artur da Tavola que eu gosto muito.

Vi um comentário seu lá no blog do Jaime (Groeland) e resolvi vir aqui conhecer. Gostei muito do blog.

Abraços e uma ótima semana. Paz e bem.

Jaime Guimarães disse...

Aninha, sabe o que é felicidade? Felicidade é amar a vida. A sua vida, com todas as imperfeições e limitações. Vez em quando vemos aquele sujeito com "N" dificuldades feliz da vida e ficamos sem entender: ele não tem nada, por que é assim?

Porque ele ama a vida. E é esse amor que precisamos. Condicionar a felicidade e a vida à presença de outra pessoa não é boa ideia. Claro que encontramos boas pessoas, claro que podemos um dia encontrar "o amor de nossas vidas", mas em primeiro lugar você deve amar você mesma :)

Aí as coisas começam a melhorar \o/

Bjssss